A maquiagem corretiva

Screen Shot 2012-12-26 at 7.46.07 PM

Muitas mulheres não gostam e não querem usar maquiagem no seu dia-a-dia, mesmo eu achando que cabe uma atenção especial para esta área, ainda mais quando o foco é maquiagem para trabalhar.

Mas também existem pessoas que usam a maquiagem como uma aliada, amiga de todas as horas. Nestes casos a atenção vai normalmente para a camuflagem, pois a base + corretivo + pó é a melhor amiga das cicatrizes, manchas, acnes e qualquer tipo de contraste acentuado de coloração.

Para estas pessoas, aqui vão algumas dicas legais de produtos bem eficientes e que cumprem bem a função de COBRIR o que se tem para cobrir sem ficar com um aspecto super pesado.

Dica 1: Pincéis e esponjas dão um acabamento mais leve e mais profissional a maquiagem, isso ajuda a tornar a cobertura mais suave. Não precisa gastar uma grana nisso não. Hoje existe no mercado pincéis de altíssima qualidade, nacionais e com um preço bem justo.

Dica 2: Na hora de escolher a BASE e o CORRETIVO, tudo que for mais compacto, cobre mais. Pelo simples fato de ter mais pó na composição.
Base compacta, cremosa ou em pó.
Corretivo compacto ou cremoso. Pode ser até colorido se necessário…

Dica 3: Pó deve ajudar a “secar” a pele e deixar tudo mais “unido”: a base + o corretivo. Os pós MINERAIS são mais finos e por isso aderem bem a pele. Use sempre um pó da cor da sua pele ou no máximo um tom acima.

 Pode ter certeza que a maquiagem pode se tornar um aliado bem fiel e bacana.  Ela está aqui para ajudar, sempre que for necessário 🙂

Existe esse vídeo, SUPER famoso na internet, que mostra bem como a maquiagem pode ajudar.
Ela usa as mãos para aplicar a maquiagem e super funciona. Acho que vai bem para quem já tem uma certa intimidade com o produto. Se funcionar também para você, ótimo!!!

Anúncios

Papo sério: Melasma

Hoje o papo é mais sério. Resolvi falar sobre um assunto que é bastante popular entre as perguntas, mas que poucos blogs de beleza acabam falando sobre, até porque quem entende mesmo do assunto são os DERMATOLOGISTAS.

Então, primeira sugestão, antes mesmo de começar a explicar um pouco sobre o assunto, qualquer mancha (pequena, média ou grande) deve ser avaliada por um dermatologista e ele que dará o diagnóstico correto para ela, ok? Com saúde não se brinca mesmo.

Então vamos lá, o que eu quero conversar com vocês um pouco é como paciente, porque eu me descobri também com melasma no rosto.

Mas primeiro, o que é melasma??? ” Melasma é uma distúrbio pigmentar da pele caracterizada por manchas escuras. Ocorre principalmente no rosto, mas pode ocorrer em outros segmentos do corpo. Clinicamente o melasma se carateriza por manchas acastanhadas na pele sem sintomas, podendo acontecer simetricamente (nos dois lados da face). Deve ser considerado um distúrbio crônico, com tratamento e prevenção contínuos. Porém, existem casos onde o melasma desaparece após tratamento e controle adequados.

CAUSAS: O melasma é causado por vários fatores, com destaque para características genéticas, alterações hormonais, tais como gravidez, uso de anti-concepcionais, entre outros. Contudo é fundamental a presença da radiação ultravioleta e, em menor intensidade, o infravermelho. Esta radiação é fornecida pelo sol e fontes de calor. A câmara de bronzeamento também é uma fonte.

O aumento na pigmentação decorre da hiperproliferação e/ou hiperfunção do melanócito, célula responsável pela produção do pigmento cutâneo (melanina). Ele não causa nenhum problema interno, mas assim como estrias, é queixa estética frequente na Dermatologia.

Existem três tipos de melasma: superficial, profundo e misto; sendo os dois últimos os mais difíceis de tratar.”

Então vocês imaginam que a minha primeira reação foi pânico total e milhões de “porques”: Porque eu tomei tanto sol sem proteção nenhuma? Porque eu fiz bronzeamento artificial na vida? Porque eu não prestei mais atenção a minha genética e não me cuidei mais? (minha mãe tem melasma)

Enfim, agora já era tarde e as manchas estavam lá, super simétricas, dos dois lados do rosto e escuras.

Pânico geral. Então fui em um dermatologista que me indicou o Peeling de Diamante e o químico, tudo junto. No dia seguinte parecia que eu tinha ralado a cara no asfalto (um horror) e depois que o rosto voltou ao normal, elas estavam lá firme e mais fortes do que antes (não entendi porque até hoje) Mas sei de caso de mulheres que suavizaram bastante as manchas com o peeling, o meu não foi o caso.

Aí fui procurar a MELHOR dermatologista que eu conhecia, até porque um dos meus materiais de trabalho é o meu rosto e eu lido com beleza o dia inteiro, enfim…  O tratamento que eu faço são com uns cremes gringos (USA) que infelizmente ainda não entrega no Brasil, então tive que esperar alguém que eu conhecia ir para lá para trazer para mim.

O tratamento é complexo. São 6 cremes que se intercalam entre si e que se passa alguns de manhã e outros a noite, enfim, só um dermatologista poderá explicar mesmo como funciona, tá?

E não é que as malditas manchas sumiram quase? Mas existem outros tratamentos com cremes clareadores que resolvem bastante o problema das manchas, é que eu e meu desespero só ajudaram para eu radicalizar, então parti para os milhões de cremes mesmo.

Não preciso nem dizer que eu não tomo sol faz 2 anos e que passo filtro solar todos os dias, né?

AJUDA DA MAQUIAGEM: A base ajuda bastante a cobrir essas manchas indesejadas, se quiser usa-la para camuflar as manchas, aplique em todo rosto com um pincel ou esponja, o produto da cor exata da sua pele. Assim você ajuda a disfarçar em quanto não as trata.

Para quem quiser o contato da minha dermato, ela é de São Paulo, tá? Dra. Celina Ponte (11) 3031-0093